sábado, 22 de abril de 2017

PONTE SEGURA O PALMEIRAS, PERDE SÓ POR 1 A 0 NA ARENA E ESTÁ NA FINAL DO PAULISTÃO

MACACA NA DECISÃO!


A Ponte Preta está na final do Paulistão. Depois de vencer o jogo de ida, em Campinas, por 3 a 0, a Macaca segurou a pressão do Palmeiras em sua arena na noite deste sábado, na partida de volta da semifinal do estadual, perdeu só por 1 a 0 e assegurou vaga na decisão depois de nove anos – foi vice-campeã em 2008. No duelo de ataque contra defesa em que se transformou esse encontro, prevaleceu a disciplina tática de quem entrou em campo com três gols na bagagem.

Do lado do Palmeiras, que viu sua torcida lotar o estádio, a lamentação por um pênalti não marcado de Fernando Bob em Jean, aos 37 do primeiro tempo. Talvez a história pudesse ter sido outra. Mas da mesma forma, a Macaca tem um lance igual para reclamar do primeiro jogo, de Fernando Prass em cima de William Pottker. O jogo já estava 3 a 0 e o árbitro não assinalou a falta dentro da área. Houve ainda mais uma reclamação do Verdão no segundo tempo. De pênalti de Lins em Dudu.

E AGORA?
O adversário da Ponte Preta na final do Paulistão será definido neste domingo. Corinthians e São Paulo se enfrentam em Itaquera às 16h. O time alvinegro venceu a primeira partida por 2 a 0. Os dois jogos da decisão serão nos dias 30 de abril e 7 de maio. Ambos às 16h.

90 MINUTOS
A cabeçada de Guerra aos três minutos foi o recado que o Palmeiras precisava para deixar evidente a pressão. E o carrinho de Felipe Melo em Pottker no lance seguinte, advertido com o amarelo, mostrou o quanto o jogo seria quente. Posto isso, o Verdão foi para cima. Dudu até marcou aos 30, mas estava impedido. Borja, após falha de Aranha, acertou o travessão. Os palmeirenses lamentaram ainda pênali de Fernando Bob em Jean – o árbitro Raphael Claus não marcou nada.
Na etapa final, o Palmeiras continuou a pressão, mas não com o mesmo ímpeto. Segura na defesa, a Ponte se manteve bem armada no campo defensivo esperando o melhor momento para o contra-ataque. A torcida alviverde, então, pediu a entrada de Willian. E foi atendida. Mas o esboço de reação veio com Felipe Melo. Aos 37, após escanteio, o volante desviou para o gol. A partir daí, pressão até o fim. Porém, era tarde demais... Pottker ainda teve a chance de evitar a derrota, mas desperdiçou.
PÚBLICO E RENDA
39.086 torcedores / R$ 2.912.614,52
AGENDA


O Palmeiras volta a campo pela Taça Libertadores na próxima quarta-feira, às 21h45, para encarar o Peñarol, em Montevidéu, no Uruguai. O Verdão é o líder do Grupo 5, com sete pontos.





FLU ATROPELA O VASCO NO SEGUNDO TEMPO E GARANTE VAGA NA FINAL DO CARIOCA

No duelo entre os campeões de turnos do Campeonato Carioca 2017, prevaleceu a superioridade técnica do Fluminense. Na primeira semifinal do estadual, a equipe de Abel Braga não se acomodou com a vantagem do empate, fez 3 a 0 sobre o Vasco no Maracanã, com gols de Richarlison, Wellington Silva e Léo, e garantiu vaga na grande final. Depois de um início equilibrado, os tricolores mataram o jogo logo no começo do segundo tempo e, com um a mais a partir dos 15 da etapa final, ampliaram o placar, repetindo o resultado do clássico que marcou a estreia das equipes na competição.
 PRIMEIRO TEMPO
No começo da partida, nem parecia que o Fluminense era quem tinha a vantagem do empate. Buscando o jogo, pressionou o Vasco e criou boas chances, fazendo com que o adversário apostasse basicamente nos contra-ataques. Wellington Silva, em jogada individual, pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

Richarlison teve grande oportunidade cara a cara, mas sua finalização foi bloqueada por Henrique. Da metade para o fim, porém, os cruz-maltinos ocuparam mais os espaços no ataque e levaram perigo a Diego Cavalieri, que fez grande defesa em chute de Nenê e contou com a sorte em cabeceio de Luis Fabiano na pequena área.
 SEGUNDO TEMPO
O Fluminense abriu o placar logo aos cinco minutos da etapa final. Depois de cobrança de falta de Sornoza, Richarlison precisou de duas tentativas para superar Martín Silva, que por pouco não evitou o gol. Logo depois, aos 10, a situação ficou ainda mais tranquila para o lado tricolor. Lucas aplicou belo chapéu pela direita e cruzou para Wellington Silva mandar para a rede de letra: golaço!

O Vasco teve grande chance de diminuir com Thalles completamente livre na pequena área, mas Cavalieri fez grande intervenção. Douglas foi expulso por entrada dura em Wellington e só complicou ainda mais a situação vascaína, que precisava do milagre de fazer três gols, mas não assustou. Pelo contrário: permitiu inúmeras chegadas do rival, que ainda ampliou com Léo, de cabeça, sozinho, após cruzamento de Sornoza.

O Fluminense agora aguarda o vencedor de Flamengo e Botafogo, jogo que acontece às 16h deste domingo. Os rubro-negros têm a vantagem do empate para avançar à final, que será disputada em dois jogos, nos dias 30 de abril e 7 de maio. Ninguém tem vantagem na decisão - em caso de igualdade, a disputa vai para os pênaltis.
O Vasco, eliminado da Copa do Brasil e fora das competições sul-americanas, só volta a jogar uma partida oficial no dia 14 de maio, na estreia pelo Campeonato Brasileiro contra o Palmeiras, em São Paulo.

PÚBLICO E RENDA.

23.564 presentes
20.092 pagantes
R$ 832.320,00

quinta-feira, 20 de abril de 2017

VENCEU O MELHOR TIME: BARÇA SUCUMBE AO "MURO DE TURIM" E PAGA CARO POR TER UMA DEFESA INSTÁVEL

É quase indiscutível que Messi, Suárez e Neymar formam o melhor trio de ataque do mundo. Mas o Barcelona deixou de ter o melhor time do mundo há algum tempo. Não fazer sequer um golzinho na Juventus em aproximadamente 190 minutos - contando os acréscimos - não chega a ser um absurdo, afinal, estamos falando da melhor defesa da Liga dos Campeões, talvez a melhor do planeta. A defesa do Barça, por outro lado, deixou a equipe catalã na mão no jogo de ida - 3 a 0 para os italianos em Turim -, e isso custou a vaga nas semifinais da competição. O empate por 0 a 0 nessa quarta-feira no Camp Nou garantiu os italianos na próxima fase e eliminou os espanhóis.

A histórica "remontada" contra o Paris Saint-Germain, nas oitavas de final, também tinha começado assim, com a instável defesa deixando o time na mão - derrota por 4 a 0. No duelo da volta, o Barça contou muito com o talento individual de Neymar, e é bem verdade que também houve contribuição do árbitro ao marcar um pênalti inexistente de Marquinhos em Suárez nos minutos finais. Mas o que mais pesou na virada de 6 a 1 foi o fato de os franceses terem entrado em campo já quebrados mentalmente. Talvez por inexperiência. Talvez por duvidarem deles próprios. Mas a Juventus não é o PSG.
- Acredito que fizemos uma grande eliminatória. Não levar gols contra esse trio é muito difícil, e acho que esse é nosso grande mérito. O grande esforço que fizemos, a forma inteligente de competir contra esse grande rival... - afirmou Daniel Alves.
A Velha Senhora se mostrou não só um time melhor do que o Paris, como também melhor do que o Barcelona. A classificação não aconteceu por acaso, veio por méritos. A equipe comandada por Massimiliano Allegri é mais bem equlibrada no geral. Forte em todos os setores. Ao contrário do seu adversário nas quartas.

A Juve tem uma defesa sólida e experiente, liderada pelo goleiro e capitão Buffon. À frente dele, Bonucci e Chiellini, dois zagueiros "cascudos" da mais pura escola italiana; além dos laterais brasileiros Daniel Alves e Alex Sandro, que desempenharam papéis importantíssimos na frente e atrás. Eles sofreram somente dois gols em 10 partidas contando desde a fase de grupos, o que dá uma incrível média de 0,2 por jogo. É o "Muro de Turim".
- Eu estou feliz com o que os meninos vêm fazendo, mas o principal não é manter o nível atual, mas melhorá-lo. Todos estiveram extraordinários nesta noite, e quando Andrea Barzagli entrou (no segundo tempo), senti que poderíamos jogar o dia inteiro sem sofrer gols. Comemorar? Bem, é um momento decisivo da campanha, e eles têm um grande senso de dever e profissionalismo. O que eu mais gosto é que não preciso falar para eles dessas coisas - disse Massiliano Allegri.
No meio de campo, dois cães de guarda que ao mesmo tempo sabem tocar a bola e sair para o jogo: Khedira e Pjianic. E na frente é um time que ataca sem medo com seu quarteto ofensivo. Cuadrado, Mandzukic, Higuaín e Dybala unem juventude e experiência. Dybala, por sinal, é considerado um dos grandes nomes do futebol mundial para o futuro próximo. Foi ele quem acabou com o Barça no jogo realizado na Itália, na semana passada.

A Juventus não deixou escapar a tranquilidade de estar em vantagem e soube administrar o jogo. Sempre que teve oportunidade, valorizou a posse de bola. Manteve o controle mental. Assim, ganhou um precioso tempo rumo à classificação.

Terceira queda nas quartas em quatro anos
Tudo bem que o Barça foi campeão da Champions na temporada 2014/15, mas esta foi a terceira vez em quatro anos que o clube foi eliminado do torneio na fase de quartas de final - as duas anteriores foram diante do Atlético de Madrid. Ou seja, ficou "apenas" entre os oito melhores da Europa. É abaixo do esperado. O maior rival, Real Madrid, por exemplo, mostrou mais pegada e está nas semifinais pela sétima vez consecutiva - levantou a taça duas vezes. E o próprio Atlético de Simeone está nas semis pela terceira vez nos últimos quatro anos.
As falhas defensivas do Barcelona são principalmente quanto ao posicionamento. Piqué e Mascherano tiveram queda de rendimento em relação às temporadas passadas e vivem batendo cabeça, deixando clarões para os atacantes adversários. O jovem Umtiti, que teve começo muito bom, foi outro que caiu de produção. Sergi Roberto significa fragilidade na lateral direita. E Jordi Alba não defende tão bem quanto ataca na lateral esquerda.
Busquets, Rakitic e Iniesta também já estiveram em momentos bem melhores do que o atual. Portanto, o meio-campo do Barça perdeu força. A exceção é mesmo o trio MSN, que obviamente nem sempre consegue resolver as coisas. O entendimento tático entre Luis Enrique e jogadores deixa a desejar não é de hoje. O comandante tentou mudar o esquema de 4-3-3 para 3-4-3. Deu certo no início, mas os problemas logo reapareceram. E é fato que o time enfrentou dificuldades contra todos os grandes que enfrentou nesta temporada, tirando o jogo da volta contra o PSG.



terça-feira, 18 de abril de 2017

REAL MADRID ESTÁ PRONTO PARA O JOGO DA VOLTA COM O BAYERN DE MUNIQUE EM CASA

O Real Madrid venceu o primeiro jogo das quartas de final, contra o Bayern de Munique, por 2 a 1, na Alemanha, na semana passada. O jogo de volta, na capital espanhola, é hoje, às 15h45m (no orario de Brasília), com transmissão da Rede Globo. Apesar da importante vantagem no placar conquistada fora de casa, o volante Casemiro foi cauteloso com as palavras nesta segunda-feira após o último treino do Real Madrid antes do confronto decisivo.

- Não podemos mudar nossa mentalidade nem a forma de ver o futebol. O resultado da ida foi muito importante, mas precisamos do apoio da torcida e que ela nos ajude. Sabemos que é um jogo muito difícil porque o Bayern é muito perigoso - disse Casemiro.
Casemiro também falou sobre o confronto com o alemão Xabi Alonso, que era o titular da sua posição no Real e hoje defende o Bayern. Na semana passada, Xabi levou cartão amarelo e foi sacado do time após a expulsão do zagueiro Javi Martínez.

- Sabemos que o Xabi Alonso tem uma qualidade imensa. É o jogador que manda no meio de campo do Bayern. Aprendi muito com ele no Real Madrid. Quando saiu, desejei muita sorte a ele, mas hoje não quero que ele tenha sorte. Tomara que ele não faça um bom jogo - disse o brasileiro.

Zidane fez coro a Casemiro ao pedir o apoio da torcida. O treinador sabe que a vantagem é boa, mas enfrenta um dilema de substituir Gareth Bale, com lesão na panturrilha direita sofrida no jogo da semana passada. Na ocasião, ele foi substituído por Asensio.

- Gareth trabalhou muito para voltar depois da lesão que o afastou por três meses. Quando voltou, estava muito contente. Está com dores que o impedem de estar bem. Espero que não seja nada, que seja pouco tempo. Hoje ele não estará porque não queremos arriscar - disse Zidane, também convocando a torcida. - Sempre precisamos dos torcedores, e em um jogo tão importante como este eles são um jogador a mais. Pedimos a eles que estejam conosco no limite máximo.

Robert Lewandowski

Pelo lado alemão, o grande trunfo para tentar reverter a derrota em casa e avançar na competição é a volta do atacante Robert Lewandowski, que não jogou a primeira partida com dores no ombro, mas viajou junto com o time e volta a campo nesta terça-feira0.

- O Lewandowski está bem, sem problema. Ele é muito importante, faz muitos gols, e tê-lo nos dá confiança - disse Ancelotti, treinador do Bayern.
O jogo desta terça-feira, também às 15h45m de Brasília, é entre Leicester e Atlético de Madrid, na Inglaterra. No primeiro duelo, em Madri, o time espanhol venceu por 1 a 0. Nesta quarta-feira, no mesmo horário, jogam: Barcelona x Juventus, na Espanha; e Monaco x Borussia Dortmund, na Alemanha.

(***) Fonte: O Globo

DIEGO INICIA FISIOTERAPIA NO CT; TRABALHO EM PERÍODO INTEGRAL COMEÇA NA TERÇA

Após dois dias de folga, o Flamengo voltou a treinar no Ninho do Urubu nesta segunda-feira. Embora a imprensa tenha acompanhado cerca de uma hora da atividade, no fim dela os holofotes se voltaram todos para o Centro de Excelência em Performance. Às 11h26, o irmão de Diego, Leandro, chegou para buscar o camisa 35, que naquele momento fazia sua primeira sessão de fisioterapia após a operação no joelho direito, realizada na manhã do sábado.

Enquanto Leandro esperava o irmão, os jornalistas foram para o auditório, onde Gabriel concedeu entrevista coletiva e rasgou elogios para Diego. Segundo o camisa 17, o time terá´de se desdobrar na parte coletiva durante o período de ausência de seu principal jogador, estimado entre quatro e seis semanas.
- Vamos ter que apelar ainda mais pro coletivo agora. Na parte individual, Diego é indiscutível, não à toa é de Seleção.
Buscar fazer grande jogo no coletivo, já que ele é indiscutível mesmo
Diego deixou o Centro de Excelência em Perfomance às 12h29, andando vagarosamente mas sem o auxílio de qualquer muleta ou apoio. Acenou para a imprensa e foi ao encontro do irmão.
A partir de terça-feira, Diego passa a fazer fisioterapia em período integral (manhã e tarde) no Ninho do Urubu.

EVERTON TREINA À PARTE

Fora desde 26 de março, quando jogou os 90 minutos do empate por 2 a 2 com o Vasco, Everton fez treino à parte nesta segunda-feira sob orientação do preparador físico Daniel Gonçalves. O trabalho foi mais físico, porém ele também fez alguns ensaios com a bola.
THIAGO SANTOS NO CAMPO

Operado em janeiro por conta de lesão sofrida no joelho esquerdo durante as férias, Thiago Santos voltou a trabalhar no campo nesta segunda-feira. Deu voltas em torno do campo durante o treino do time principal.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

NEYMAR DIZ NÃO TER OBRIGAÇÃO DE PARABENIZAR SANTOS E SONHA COM FLAMENGO

Atacante do Barcelona não faz qualquer publicação a respeito dos 105 anos do Peixe, na última sexta-feira. Craque volta a falar sobre desejo de jogar no Rubro-Negro: "Maracanã lotado, Libertadores..."
O Pelé, Robinho, Diego... Vários ídolos do Santos deram os parabéns pelos 105 anos de fundação, comemorados na última sexta-feira. Mas os torcedores sentiram a falta de uma mensagem de Neymar. O atacante do Barcelona não fez qualquer publicação e explicou os motivos.

– Não tenho obrigação alguma de dar parabéns. Sou grato, agradeço tudo que fizeram por mim. Amo e amei jogar pelo Santos, toda minha família é santista, eu mesmo acabei virando santista, mas não sou obrigado a fazer tudo que quiserem – disse Neymar ao "Esporte Interativo".
 A relação entre o jogador, família e o Peixe ficou estremecida após uma ação judicial. O presidente Modesto Roma acredita em irregularidades na negociação com o Barcelona em 2013.

– Tenho respeito e carinho enorme pelo Santos, minha família toda é santista, só que também tem o lado ruim. O Santos entrou na Justiça contra a gente por algo que não entendo até hoje. Disseram que só faltou eu fazer gol contra na partida diante do Barcelona (no Mundial de 2011). São detalhes que ninguém sabe e começam a me cobrar, então é complicado. Ninguém sabe dessas histórias, só o que vê por fora – completou.

Por fim, ao ser perguntado sobre o time que gostaria de jogar no retorno ao Brasil, o craque voltou a citar o Flamengo.
– Eu tenho muita vontade de jogar pelo Flamengo, Maracanã lotado, Libertadores... – concluiu.

(***) Fonte: Globoesporte.globo.com

ABC GOLEIA POTIGUAR DE MOSSORÓ POR 4 A 0 E ESTÁ A UM PASSO DO TÍTULO DO RETURNO

CHOCOLATE ALVINEGRO NO DOMINGO DE PÁSCOA.

O ABC venceu o Potiguar de Mossoró no primeiro jogo da decisão do segundo turno do Campeonato Potiguar por 4 a 0, um verdadeiro chocolate neste domingo de páscoa. O primeiro gol da partida foi marcado pelo atacante Nando depois de um cruzamento certeiro de Erivélton, ainda no primeiro tempo. Depois do gol, o Potiguar tentou ficar com a bola e contra atacar, mas não conseguiu criar jogadas perigosas. Na etapa final, veio o chocolate: Gegê marcou o segundo depois de uma falha na saída do goleiro Rafael Dida; Erivélton ampliou depois de cruzamento de Arez dois minutos depois; e, para fechar a conta, o zagueiro Joseph mandou contra a pátria ao tentar cortar um cruzamento do atacante Adriano Pardal.

O placar ampliado de forma fulminante abalou o Time Macho. Os atletas tentaram reagir, mas pararam em Edson nas melhores chances que tiveram. O goleiro alvinegro teve pouco trabalho, mas se agigantou ao defender em dois tempos um lance com Wellington Sabão e Jozicley. Antes da partida terminar, Sabão derrubou Echeverría com um tapa na cara e foi expulso direto pelo árbitro.
Três dos quatro gols do ABC foram marcados a partir de bolas cruzadas na área. E por pouco esse número não foi maior. O time comandado por Geninho desde o início apostou na bola aérea e teve facilidade para ganhar da defesa alvirrubra. Logo no começo do jogo, Gegê recebeu cruzamento de Arez e mandou para fora; minutos depois, Nando desperdiçou em uma jogada parecida. Mas a jogada surtiu efeito quando, em jogada ensaiada, Erivélton mandou para a área na cobrança de escanteio e encontrou Nando sozinho para cabecear e abrir o placar.

Para fechar a conta, Erivélton marcou depois do cruzamento de Pardal no lado direito do campo; minutos depois Pardal voltou a cruzar para a área e dessa vez Joseph cortou errado e mandou para dentro do próprio gol. Exceto o gol de Gegê não se originou da bola cruzada.

A goleada sofrida aumenta ainda mais a vantagem do ABC sobre o Potiguar de Mossoró na decisão do segundo turno. O Time Macho precisa vencer o segundo jogo, que acontece nesta quarta-feira às 19h45 na Arena das Dunas, por cinco gols de diferença. Para o desafio, o técnico Pedrinho Alburquerque não vai contar com o atacante Wellington Sabão, expulso na partida deste domingo, e novamente estará longe da torcida mossoroense.

Caso vença a partida da quarta-feira por um placar insuficiente para ir à final geral da competição, o Potiguar ultrapassa o América-RN na Classificação Geral e fica em terceiro lugar, garantindo vaga na Copa do Brasil e Série D de 2018.